rss search

next page next page close

Boi Guerreiro recria encantos e divinos da tradição popular

flyer_web_apresentacap

Inspirado em manifestações da cultura popular, o espetáculo promete encantar a cidade com cores, sons e movimentos

O ancestral, o místico, o maravilhoso. Energias e sentimentos tão vitais e essenciais para a humanidade, mas que se perdem com o agitado cotidiano dos tempos atuais. Com o intuito de resgatar essas forças e valores, foi criado o espetáculo Boi Guerreiro, que procura encantar e reencantar as pessoas com um enredo recheado de muita música, danças e experiências vívidas, iluminando os lugares onde a memória se refugia. Nos dias 13 e 18 de junho, o espetáculo estará estreando em Taguatinga e Ceilândia, despertando energias do público com muita cor, som e movimento.

O Boi Guerreiro busca a beleza cênica além do enredo, sem a obrigação de contar histórias, apresentando um formato cénico onde as evoluções vão acontecendo entre a beleza de cantos simples, embalados por uma dança ritmada e desenvolvida por cordões de guerreiros da Terra e do Divino. Estes guerreiros assistem a saga dos dois personagens centrais, o Vaqueiro e o Boi, símbolos do trabalho humano, homem e animal, domínio e intuição. Os personagens dão lugar a alegoria fantástica, do Vaqueiro ao Guerreiro, do Boi ao Dragão. Símbolos da eterna luta do humano contra o mal e da consciência humana contra seu instinto, sua evolução.

Montagem e Inspirações

O espetáculo é concebido pelo grupo Terreirada Divina e é fruto de uma profunda pesquisa e vivência com tradições da cultura popular como o Cavalo Marinho, Maracatu Rural e Reisado que possuem em sua essência o poder da ancestralidade. Com Apresentação do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), o projeto contou com algumas etapas de formação de elenco, a partir de vivências presenciais nas tradições da Zona da Mata Pernambucana, e com oficinas ministradas aqui no DF, onde mestres e brincantes, como Mestre Aguinaldo, Antônio Gomide e Mestra Nice Teles, vieram para ensinar fundamentos e técnicas de suas brincadeiras, como toques, danças e encenações.

Terreirada Divina

O grupo Terreirada Divina é um grupo brasiliense, surgido em 2012. Concebido pelo artista e pesquisador Joaley Almeida, o grupo procura pesquisar e vivenciar a tradição em sua essência, indo de encontro e valorizando os mestres e terreiros da nossa cultura popular.

Saiba mais em:

Facebook: facebook.com/terreiradadivina
Site: terreiradadivina.art.br

SERVIÇO
Espetáculo Boi Guerreiro

Dia 13 de junho, às 17h, na Praça do Relógio em Taguatinga

Dia 18 de junho, às 8h na Feira da Ceilândia

Dia 18 de junho, às 17h na Ecofeira – Mercado Sul de Taguatinga

Dia 2 de julho, 16h no Jovem de Expressão – Praça do Cidadão em Ceilândia

ENTRADA FRANCA

CLASSIFICAÇÃO LIVRE

 

 


next page next page close

Oficina propõe vivência cultural da tradição do Cavalo Marinho no DF

2 Foto: Diogo Lopes

Com seus encantos, danças e ritmos, o grupo Cavalo Marinho Estrela Brilhante de Condado/PE vem à Brasília para compartilhar saberes e fazeres da cultura popular

 

De 20 a 22 de maio acontecerá a Oficina de Cavalo Marinho – A Tradição da Família Teles na Faculdade Dulcina de Moraes. A atividade ministrada por Nice Teles, Totó da Rabeca e Natan Teles do grupo Cavalo Marinho Estrela Brilhante de Condado/PE propõe um intercâmbio cultural com trocas de saberes sobre a música, dança e teatralidade do folguedo popular Cavalo Marinho em Brasília.

O grupo Cavalo Marinho Estrela Brilhante surgiu em 2004 com Mestre Antônio Teles, que foi brincante de Cavalo Marinho e outras brincadeiras populares desde os 12 anos, e sua filha, Nice Teles, na Zona da Mata Pernambucana. Atualmente o grupo é conduzido por Nice e seus dois filhos, Totó e Natan, e tem trabalhado na manutenção da cultura popular tradicional com apresentações, sambadas e atividades culturais voltadas para crianças e jovens em Condado e no Brasil.

Com reconhecimento e valorização da oralidade, a oficina é realizada pelo grupo Terreirada Divina, que esta montando o espetáculo Boi Guerreiro, possibilitando a vivência de três dias com o Cavalo Marinho com cantos (toadas e loas), música percussiva acompanhada de rabeca e dança (trupés, mergulhão, arcos).

Cavalo Marinho

O Cavalo Marinho é uma manifestação popular oriunda, principalmente, da Zona da Mata Norte de Pernambuco e Sul da Paraíba. A brincadeira é um teatro de rua, rico em repertório musical e em dança, contendo personagens mascarados (figuras), representando caricaturas de tipos sociais, animais e seres fantástico. Vivenciado em grande parte por trabalhadores rurais, a tradição envolve performances dramáticas, musicais e coreográficas.

 

Serviço

Oficina de Cavalo Marinho – A Tradição da Família Teles com o grupo Cavalo Marinho Estrela Brilhante de Condado/PE

Quando: de 20 à 22 de Maio, das 14h às 18h

Local: Faculdade Dulcina de Moraes – SDS Bloco C, nº 30, Conic, Brasília/DF

Investimento: R$100,00

Inscrições: terreiradadivina@gmail.com

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/856687551125748/

(61) 8553 6864

 

 


next page next page close

Terreirada Divina realiza oficinas de tradições culturais pelo DF

Jogos de Espada

Oficina de Jogos de Espada do Reisado cearense. Foto: Lucas Viana

As atividades acontecerão em Taguatinga, Samambaia e Plano Piloto e visam formação e valorização das culturas populares

 

Em abril e maio, o grupo Terreirada Divina realiza atividades de formação cultural pelo Distrito Federal, valorizando e disseminando tradições da cultura popular nordestina. As oficinas ministradas serão de Jogo de Espadas de Reisado com Antônio Gomide no Mercado Sul em Taguatinga e Danças e Jogos Populares na Faculdade Dulcina com Joaley Almeida. Além das oficinas, o grupo também está convocando uma chamada de brincantes para os ensaios do espetáculo Boi Guerreiro, previsto para estrear no meio do ano. Os ensaios estão ocorrendo na Associação Fuzuê, na Samambaia.

O Jogo de Espada é uma manifestação cultural das comunidades na região do Cariri cearense dentro da brincadeira do Reisado, um folguedo de dança, canto e criação de personagens. Fonte de conhecimento para dançarinos, brincantes, artistas, professores, estudantes, criadores e interessados em trilhar os caminhos dos saberes populares, a oficina propõe o Jogo de Espadas com movimentos precisos e arrojados, no qual o corpo expressa ritmo, leveza, reflexo, agilidade, energia. Quem ministra a oficina é Antônio Gomide, integrante da Cia. Carroça de Mamulengos que através de aprendizados da cultura da região do Cariri, sua cidade natal, tem realizado atividades de formação cultural. A oficina de Jogo de Espada acontece no Mercado Sul em Taguatinga, todas as quintas, das 14h às 18h e pede a contribuição de R$40,00 mensais.

As oficinas de Danças e Jogos Populares envolvem tradições culturais da Zona da Mata Pernambucana e do Cariri Cearence, como evolução de cordão de maracatu rural, cavalo marinho, reisado e a musicalidade dessas regiões. Essas oficinas serão ministradas por Joaley Almeida que pesquisa e vivência tais culturas há 9 anos. Essa oficina acontecerá na Faculdade Dulcina, nas quartas, das 14h às 18h, e custa R$40,00 mensais.

Ensaios Boi Guerreiro

O Terreirada Divina também está realizando uma chamada de elenco para pessoas interessadas em participar do espetáculo Boi Guerreiro. Durante os meses de abril e maio, inicialmente em Samambaia, acontecem os ensaios abertos na construção de um cortejo inspirado nas manifestações culturais populares. As atividades tem facilitação de Joaley Almeida e Antônio Gomide. Os ensaios estão acontecendo na Associação Fuzuê, em Samambaia, nas segundas, das 19h às 22h, e sextas, das 8h ás 11h.

 

SERVIÇO

Atividades culturais do grupo Terreirada Divina:

– Oficina de Jogo de Espada com Antônio Gomide; no Mercado Sul de Taguatinga; todas as quintas, das 14h às 18h; investimento de R$40,00 mensais.

– Oficina de Danças e Jogos Populares acontecem na Faculdade Dulcina de Moraes, no Conic, às quartas; das 14h às 18h; investimento de R$40,00 mensais.

– Ensaios de brincantes para o espetáculo Boi Guerreiro acontecem em Samambaia, na Sede da Associação Fuzuê – QR 614, Conjunto 6a, Lote 7 – Samambaia Norte/DF (Atrás da Escola Classe 614, na quadra do Hospital Regional de Samambaia) nas segundas das 19h às 22h e sextas das 8h às 11h.
Mais informações: terreiradadivina@gmail.com | 61 8553 6864


next page next page close

Oficina de Cavalo Marinho e Maracatu Rural com Aguinaldo Silva de Condado/PE

 

flyer_oficina1

O Grupo Terreirada Divina convida Mestre Aguinaldo Roberto da Silva de Condado/PE para realizar a oficina Danças e Jogos do Cavalo Marinho e Maracatu Rural de 11 a 15 de Abril em Brasília/DF. A oficina propõe um encontro cultural com linguagens artísticas da dança, música, teatro e oralidades da Zona da Mata pernambucana para estudantes, pesquisadores, artistas, professores e interessados em cultura popular.

Aguinaldo Silva é brincante de cavalo marinho e maracatu rural desde os doze anos de idade. Atualmente é contra-mestre, tocador e figureiro do Cavalo Marinho Estrela de Ouro e Caboclo-de-Lança de frente (puxador de cordão) do Maracatu de Baque Solto Leão de Ouro em Condado/PE, ambos brinquedos de seu pai, Mestre Biu Alexandre, referência das manifestações culturais tradicionais no Pernambuco.

Com reconhecimento e valorização da oralidade, a oficina possibilitará a vivência de uma semana com trocas e práticas dos saberes populares com Aguinaldo Silva, artista que possui atuação em diversos festivais, universidades e grupos de dança e teatro nacionais e internacionais e que também tem influenciado gerações de artistas com a sua agilidade e estilo.

O Cavalo Marinho é um dos folguedos mais ricos da Zona da Mata Norte Pernambucana. Uma brincadeira que mistura teatro, música percussiva acompanhada de rabeca, canto (toadas), poesia (loas) e dança.

O Maracatu Rural, conhecido também como Maracatu de baque solto, é um cortejo de matrizes africana, indígena e europeia com personagens, música percussiva acompanhada de metais, danças e lutas teatralizadas.

:::::::::::::Investimento: R$ 100,00
(para garantir inscrição, depósito de metade do valor antes em conta bancária fornecida na inscrição. A outra metade poderá ser fornecida no dia da oficina)

:::::::::::::Inscrições: http://goo.gl/forms/j0AMh0gU0U
:::::::::::::VAGAS LIMITADAS:::::::::::::

Data: 11 a 15 de Abril de 2016, das 14h às 18h
Local: Faculdade Dulcina de Morais |
SDS Bloco C, 30, Conic, Brasília/DF

Evento no Facebook: https://goo.gl/lP2glJ

Participe!

Mais informações: terreiradadivina@gmail.com / 61 8553 6864


next page next page close

Oficinas

Oficinas

Dança

 

O objetivo da oficina e apresentar e ensinar aos participantes danças de ritmos da cultura pernambucana, como samba de coco, cavalo marinho e maracatu rural. A assimilação dos ritmos é trabalhada de forma lúdica, passando pela percepção do corpo como instrumento de percussão. Primeiramente, leva-se cada participante a desenvolver a escuta da acentuação de cada ritmo, transferindo o embalo para o corpo e a marcação para os membros. Absorvido o ritmo, as marcações no corpo pela coordenação motora, trabalha-se a dança em pares livres.

 

 

Reisado

 

Essa oficina trabalha o jogo de espadas do reisado que, tendo movimentos e regras previamente estabelecidos, apresenta aspectos de desafio entre os participantes, também denominado jogo por possibilitar o mérito ao participante mais habilidoso. A oficina inicia com aquecimento, apresentação do ritmo do baião de espadas e aprendizado sobre o passo base da dança, trabalhado em duplas. Posteriormente, apresenta-se os movimentos de punho e pontos de ataque e defesa, terminando na apresentação de variedades de graduação de pontos para o jogador desafiar seu comparsa.


next page next page close

Invenção Arte e Ofício

A oficina criativa Invenção Arte e Ofício desenvolve desenhos, pinturas, esculturas, bordados, figurinos, cenários e estruturas, usando variadas técnicas e matérias-primas, como pano, plástico, madeira, papel, papelão e sacos de cimento. As peças são produzidas de acordo com a obra e a nossa maior mestra: a criatividade.  É uma atividade itinerante, que busca no universo das tradições e dos artesãos populares sua inspiração.

Aqui, investimos o tempo naquilo que muito acreditamos: o conhecimento popular. Igualmente a ele não traçamos limites, caminhamos livremente entre o bordado, a pintura, a dança, a escultura, a música, a poesia, a fotografia e a brincadeira. Somos livres como o verso dos antigos, sem patente. É um espaço de experiências inspirado nos mestres artesãos e brincantes populares que convivemos e que nos acolheram, ensinando-nos.

 

 


next page next page close

Baiano pra Mamulengo

A brincadeira é fruto de quatro anos de vivências realizadas diretamente na fonte, na convivência com mestres da Zona da Mata Pernambucana, do Cariri Cearense e com artistas de rua de Paraty (RJ). Ao se nutrir de vários elementos de tradição oral, o espetáculo traz em sua composição atores, danças, bonecos de mamulengo, música percussiva e a estética peculiar do brinquedo popular. A montagem Baiano pra Mamulengo foi executada em 2012, com apoio do FAC-DF.

Construído para teatro ou rua, seu formato se assemelha ao de grupos mambembes, com estrutura independente, simples de montar e de fácil adaptação. Baiano pra Mamulengo traz à tona a discussão sobre os elementos da tradição, vendo-os de forma orgânica e livre para o devir criativo, fertilizando o campo de possibilidades artísticas voltadas para o popular no ambiente urbano. A peça liga símbolos tradicionais ao contemporâneo, mesclando linguagens, aprofundando-se em ritmos e danças, buscando compor a sua linguagem, a partir destes elementos.

Em 2013, Baiano pra Mamulengo circulou por feiras e escolas do Distrito Federal, pelo projeto Roda Baiano. Em outubro de 2012, o espetáculo integrou importantes eventos, como: 11º Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Brasília; FestPonta, no Taguaparque, em Taguatinga; Projeto Circulô do Pife, no Mercado Sul de Taguatinga e na Feira da Guaririba na Ceilândia; Torre de TV de Brasília; Espaço Imaginário Cultural, em Samambaia; Sarau ContraInverso, em Planaltina; Encontro do Boi de Gréia, no Bar Encontro Cultural, em Tabajara (Olinda -PE); e Cine Olhos da Vila, em Timbaúba (PE).

 Clique e veja a galeria de fotos.

 


Boi Guerreiro recria encantos e divinos da tradição popular

Inspirado em manifestações da cultura popular, o espetáculo promete encantar a cidade com cores, sons e movimentos O ancestral, o místico, o maravilhoso. Energias e sentimentos tão vitais e essenciais para a humanidade, mas que se perdem com o agitado cotidiano dos tempos atuais. Com o intuito de resgatar essas forças e valores, foi criado o espetáculo Boi Guerreiro, que procura encantar e reencantar as pessoas com um enredo recheado de muita música, danças e experiências vívidas, iluminando os lugares onde a memória se refugia. Nos dias 13 e...
article post

Oficina propõe vivência cultural da tradição do Cavalo Marinho no DF

Com seus encantos, danças e ritmos, o grupo Cavalo Marinho Estrela Brilhante de Condado/PE vem à Brasília para compartilhar saberes e fazeres da cultura popular   De 20 a 22 de maio acontecerá a Oficina de Cavalo Marinho – A Tradição da Família Teles na Faculdade Dulcina de Moraes. A atividade ministrada por Nice Teles, Totó da Rabeca e Natan Teles do grupo Cavalo Marinho Estrela Brilhante de Condado/PE propõe um intercâmbio cultural com trocas de saberes sobre a música, dança e teatralidade do folguedo popular Cavalo Marinho em...
article post

Terreirada Divina realiza oficinas de tradições culturais pelo DF

As atividades acontecerão em Taguatinga, Samambaia e Plano Piloto e visam formação e valorização das culturas populares   Em abril e maio, o grupo Terreirada Divina realiza atividades de formação cultural pelo Distrito Federal, valorizando e disseminando tradições da cultura popular nordestina. As oficinas ministradas serão de Jogo de Espadas de Reisado com Antônio Gomide no Mercado Sul em Taguatinga e Danças e Jogos Populares na Faculdade Dulcina com Joaley Almeida. Além das oficinas, o grupo também está convocando uma chamada de brincantes para os ensaios do espetáculo Boi...
article post

Oficina de Cavalo Marinho e Maracatu Rural com Aguinaldo Silva de Condado/PE

  O Grupo Terreirada Divina convida Mestre Aguinaldo Roberto da Silva de Condado/PE para realizar a oficina Danças e Jogos do Cavalo Marinho e Maracatu Rural de 11 a 15 de Abril em Brasília/DF. A oficina propõe um encontro cultural com linguagens artísticas da dança, música, teatro e oralidades da Zona da Mata pernambucana para estudantes, pesquisadores, artistas, professores e interessados em cultura popular. Aguinaldo Silva é brincante de cavalo marinho e maracatu rural desde os doze anos de idade. Atualmente é contra-mestre, tocador e figureiro do Cavalo Marinho...
article post

Oficinas

Dança   O objetivo da oficina e apresentar e ensinar aos participantes danças de ritmos da cultura pernambucana, como samba de coco, cavalo marinho e maracatu rural. A assimilação dos ritmos é trabalhada de forma lúdica, passando pela percepção do corpo como instrumento de percussão. Primeiramente, leva-se cada participante a desenvolver a escuta da acentuação de cada ritmo, transferindo o embalo para o corpo e a marcação para os membros. Absorvido o ritmo, as marcações no corpo pela coordenação motora, trabalha-se a dança em pares livres.     Reisado...
article post

Invenção Arte e Ofício

A oficina criativa Invenção Arte e Ofício desenvolve desenhos, pinturas, esculturas, bordados, figurinos, cenários e estruturas, usando variadas técnicas e matérias-primas, como pano, plástico, madeira, papel, papelão e sacos de cimento. As peças são produzidas de acordo com a obra e a nossa maior mestra: a criatividade.  É uma atividade itinerante, que busca no universo das tradições e dos artesãos populares sua inspiração. Aqui, investimos o tempo naquilo que muito acreditamos: o conhecimento popular. Igualmente a ele não traçamos limites, caminhamos livremente entre o bordado, a pintura, a dança,...
article post

Baiano pra Mamulengo

A brincadeira é fruto de quatro anos de vivências realizadas diretamente na fonte, na convivência com mestres da Zona da Mata Pernambucana, do Cariri Cearense e com artistas de rua de Paraty (RJ). Ao se nutrir de vários elementos de tradição oral, o espetáculo traz em sua composição atores, danças, bonecos de mamulengo, música percussiva e a estética peculiar do brinquedo popular. A montagem Baiano pra Mamulengo foi executada em 2012, com apoio do FAC-DF. Construído para teatro ou rua, seu formato se assemelha ao de grupos mambembes, com...
article post